Seguidores

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Manoel de Barros (Salve!)



  Mais um poeta   ( Grande) 
  foi arrebatado   (Glória)
  pela poesia etérea ( salve!)

5 comentários:

  1. Oh Júlio!! Mais um grande se foi... Que ele amanheça em paz ♥

    Bjoo'os

    ResponderExcluir
  2. Soneto-acróstico

    Maior poeta do chamado pantanal
    Arranjos para assobio, uma obra
    Não mentiu só disse verdade banal
    Ouviu na natureza aves e cobras.

    Ele foi das águas um guardador
    Lidou com cantigas de passarinho
    Deixou legado único, um primor
    Então se foi, tomou outro caminho.

    Basta um Manoel Barros somente
    Assim todo lirismo completo fica
    Resta-nos te-lo em nós presente.

    Rio de palavras que nunca critica
    Onde lemos o que Barros sente
    Sintamos poetar que ele pratica.

    ResponderExcluir
  3. Júllio, curso literatura e acho que não só no meio acadêmico, mas na vida perdemos um grande homem.
    Adorei aqui, beijos

    ResponderExcluir
  4. [Ele me mostrou um homem quase-árvore,
    que guardava um encolhedor de rios
    e um abridor de amanhecer.]

    gratidão!




    ResponderExcluir

Muitíssimo obrigado pela sua visita.